Tuesday, January 24, 2006

Poesia da Tia?...

Não... do tio.
É verdade. Eis o poema que o tio de Isento enviou a Isento, no dia das eleições...



O Menino do PS
No largo abandonado
Que o frio gélido arrefece
jaz triste e espantado
o Ratinho do PS

Raia-lhe a roseta as bochechas
procura em vão os hipocrates
deixa-te de ser lamechas
diz-lhe o desencatado do Socrates

tâo amado,quão amado era
e agora que já sem idade
p´ra aturar povo tão bera
como voltar á mocidade!

Minha filha faz-te ao D. Duarte
come-o com valentia
põe a Isabelinha de parte
E funda a nossa Dinastia

Calamos já o Cavaco
tratamos depois do Alegre
deixamo-los sem um pataco
voltarei a mandar em breve...


(E o Isento quase já nem se admirava)

2 Comments:

Blogger Galo Rouco said...

O teu tio é um poeta!
Sim senhor!

10:33 AM  
Blogger O ISENTO said...

o próprio Isento nao estava à espera de tanto talento!

7:38 AM  

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home


Track referers to your site with referer.org free referrer feed.